levantamento-aponta-recuo-nos-precos-da-gasolina-e-etanol-em-janeiro
Levantamento aponta recuo nos preços da gasolina e etanol em janeiro - Zanini Renk
Levantamento aponta recuo nos preços da gasolina e etanol em janeiro

Levantamento aponta recuo nos preços da gasolina e etanol em janeiro

Janeiro registrou uma variação sutil nos preços dos combustíveis no Brasil, conforme apontado por um levantamento da Ticket Log. A gasolina, que estava cotada a R$ 6,890 em dezembro, sofreu uma leve redução, sendo comercializada a R$ 6,874. Paralelamente, o etanol apresentou uma queda de 0,36%, saindo de R$ 5,779 para R$ 5,758.

Este ajuste nos preços contrasta significativamente com os valores de janeiro de 2021. Há um ano, a gasolina e o etanol custavam R$ 4,816 e R$ 3,779, respectivamente, indicando um aumento de 42,7% para a gasolina e 52,4% para o etanol. Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil, destaca a importância de monitorar fatores como o preço do petróleo no mercado internacional e as flutuações do dólar, que impactam diretamente nesses valores.

Variação do preço dos combustíveis por região brasileira

A análise regional revela variações notáveis. No Sul, observou-se as maiores reduções nos preços de ambos os combustíveis. Em contrapartida, a região Sudeste apresentou a gasolina mais cara do país em janeiro, um aumento de 0,07% em relação ao mês anterior.

Destaca-se também a performance do Centro-Oeste, onde o etanol foi comercializado pelo menor preço médio, apesar de um aumento de 2,39%. Por outro lado, o Rio Grande do Sul viu uma redução significativa nos preços, influenciada pela diminuição da alíquota do ICMS.

Nos extremos do país, o Rio Grande do Norte teve o maior aumento no preço da gasolina (1,65%) enquanto o Amapá registrou a menor média (R$ 6,385). Para o etanol, o maior aumento foi em Rondônia (2,01%) e o maior preço médio encontrado foi no Pará (R$ 6,508), com São Paulo apresentando o menor valor (R$ 4,942).

Apesar de uma estabilidade momentânea, os preços dos combustíveis permanecem em um patamar elevado, influenciados por diversos fatores econômicos. A relação custo-benefício entre gasolina e etanol, considerando a proporção 70/30, indica que a gasolina ainda se mantém como a opção mais econômica na maioria dos estados brasileiros.

Esta análise é fundamental para tomadas de decisão estratégicas no setor de transportes e logística, especialmente para empresas que buscam otimizar custos operacionais em um cenário econômico desafiador.

Veja matéria completa no Canal Rural.

Mais
Conteúdos